21-12

O jornal Público traça um balanço do primeiro período de implementação do novo Acordo Ortográfico. O diário fala de «nem grande entusiasmo, nem grande rejeição» e diz que ainda «há dúvidas sobre certas regras, mas ninguém se queixa de falta de material de apoio». Apesar de ainda se estar em fase de transição, alguns docentes acreditam que em breve esta mudança deixe de suscitar dúvidas. (Público)



publicado por Correio da Educação às 15:42
link do post | adicionar aos favoritos

De Joaquim Vasconcelos a 22 de Dezembro de 2011 às 14:09
Gostei de ver os meus alunos a corrigir-me sempre que eu escrevia com "c". Estou a ser irónico porque são os mesmos que não sabem escrever uma frase de português como deve ser. E como é que não sabem escrever?

Simples. Porque não escrevem.

Tenho alunos que não sabem escrever "estivemos" escrevem "estive-mos". Tenho alunos que escrevem "foisse".

Fiquei a saber no conselho de turma que os miúdos não escrevem nos teste de historia. Aqueles testamentos que se escrevia nos testes de historia já não se fazem...

E o mais engraçado disto é que quem escreve mal são precisamente os melhores alunos. Claro que nos dias de hoje a causa desta incapacidade é que eles são disléxicos e devido a isso vamos ter mais um acordo ortográfico.

Um Acordo Ortográfico onde se passa a escrever estive-mos, fexan, Potuga, Befica...

Resumindo, os miúdos já se adaptaram ao AO. Resta eles começarem a escrever.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds